Conheça tudo sobre iPhone

Você é ou já foi dono de um iPhone ? Caso afirmativo, sabe muito bem que ter um iPhone é uma experiência singular. Complicado mesmo é poder acompanhar os aperfeiçoamentos tecnológicos que a Apple vem exibindo ao mercado. O iPhone atingiu à sua décima geração com custos amargos e tecnologia jamais vista. Contudo, se você é um apaixonado por esse smartphone e não tem condições ter o modelo top de linha, não esquente. Este tutorial mostra para você informações com relação às muitas gerações de iPhones. Com ele, você vai notar que ter um equipamento ligeiramente mais velho (e barato) também é capaz de ser um excelente negócio. Mas, se você nunca possuiu um iPhone… prepare-se para o que descobrirá!
O iPhone divide argumentos acerca do fato de ser – ou não – o mais adequado smartphone do planeta. O título de “mais famoso”, contudo, não tem jeito de negar que pertence a ele. Lançado por Steve Jobs em 2007 e aperfeiçoado ano após ano, ele já encontra-se em sua décima versão (X) e parece até então causar o similar encanto do primeiro modelo em seus clientes. Qual é a razão de tanto marketing sobre esse pequeno dispositivo e por quais motivos ele alterou o espírito da telefonia móvel? Por fim, o que é esse aparelho sobre o qual todo mundo comenta?
O conceito de smartphone (telefone inteligente) foi levado à risca na produção do iPhone, desde o seu primeiro modelo. O aparelho da Apple é um celular, sim, entretanto demasiadamente mais do que isto. Ele pode entrar na Internet, capturar fotos, enviar e-mails, mensagens de texto e imagem, reproduzir música e vídeo, permitir o download de app’s, e opera como leitor de livros… É um legítimo símbolo da confluência digital.
O primeiro detalhe que foi notado quando uma pessoa via inicialmente o iPhone é: “onde encontravam-se os botões”? Esta experiência sempre foi inteiramente sensitiva. Com uma tela sensível ao toque dos dedos, ele permanentemente funcionou sem a utilidade de se pressionar (por pouco) nada. Existe somente um particular botão em determinados modelos, o qual atua como uma espécie de tecla “regressar à tela inicial”, e mais nada. Similarmente não é necessário nenhuma canetinha específica para escolher qual app que você quer utilizar: apenas toque com o dedo mesmo.
Sempre foi possível empregar, até mesmo, mais de um dedo devido à tecnologia denominada multitouch, o que trazia ainda certos recursos bem úteis ao iPhone, como o “método de pinça”. Utilizando o polegar e o indicador, “estique ou puxe” a tela para expandir ou reduzir o tamanho de um texto ou imagem na tela. Para escrever, não existia teclado físico, somente o virtual – o que incluía um dicionário multi-idiomas e corretor ortográfico automático.
A APP Store, loja de apps formal do smartphone da Apple, já contabiliza bilhões de downloads de arquivos a contar do seu lançamento. Os números, consequentemente, falam por eles. Provavelmente os aplicativos sejam os notáveis atrativos para um usuário que encontra-se principiando o contato com o equipamento. Há programas para as mais diversas atribuições que você possa imaginar. São games, editores de imagem, mensageiros instantâneos, redes sociais, editores de textos, planilhas e apresentações, players de mídia, navegadores em GPS, além de aplicativos de empresas, canais de televisão e rádio, jornais etc.
Certos são pagos, outros gratuitos, porém todos de muito fácil acesso. Basta conectar-se a App Store por intermédio de seu smartphone ou então pelo pc e, logo após, efetuar a transferência mediante USB. O fato de o iPhone gerar, rodar e dividir arquivos de texto, planilhas, slides e vídeos em muitos formatos é um dos seus principais atrativos. A integração com o iTunes, serviço de aquisição de canções, filmes e livros da Apple, facilita bem. O celular é um legítimo combo de utilidades, com tudo sempre nas proximidades de um toque.
Outro diferencial do equipamento comparando-se com todos os demais smartphones é o seu sistema operacional, o iOS. Produzido pela Apple unicamente para ele, totalmente com base na interface frágil ao toque, além de utilizar e abusar de procedimentos como o acelerômetro. Por causa do seu sucesso, o sistema começou a ser incluído em outros aparelhos da empresa, como o iPod touch e o iPad.
A cada ano, tal como o iPhone, o iOS é atualizado e vai tornando-se cada vez melhor e mais seguro. Ele torna a navegação simples, clara, e facilita a configuração do dispositivo.
Ao contrário de seu principal rival, o Android, o iOS não é um sistema operacional muito personalizável. Ele é bem tradicional, e conserva seus princípios e propriedades sem que se possa modificar muita coisa. Apesar disto, suas propriedades técnicas são bem interessantes. Na versão mais recente, por exemplo, pode-se editar fotos da câmera, bem como é capaz de fazer o multitasking, que permite utilizar inúmeros apps conjuntamente.
Do primeiro iPhone anunciado até o atual modelo X, muita coisa mudou. Do mais contemporâneo ao mais antigo, veja o que o Iphone pode lhe ofertar:

iPhone X

iphone-x O Apple geração X é um Celular iOS com características totalmente novas que o fazem uma boa alternativa para qualquer tipo de utilização. A tela de 5. 8 polegadas coloca este aparelho no topo de sua categoria. A resolução também é alta: 2436×1125 pixel. As funcionalidades ofertadas pelo novo dispositivo são várias e excelentes. Iniciando pelo LTE 4G que permite a transferência de dados e formidável navegação na internet, além de conectividade Wireless e GPS presente no aparelho.
Possui inclusive leitor multimídia, videoconferência, e bluetooth. Cabe ressaltar a sensacional memória interna de 256 GB, entretanto sem a probabilidade de expansão. Câmera de doze megapixels. A espessura de apenas 7. 7 milímetros torna o equipamento um dos celulares mais finos que existem.
O maior destaque desse Celular é, seguramente, o seu novo desenho. Desde 2014, a Apple não lança um iPhone com alterações relevantes na fisionomia, mas o protótipo de 2017 chega para acabar de uma vez por todas com este hiato. O equipamento possui um corpo praticamente todo construído em vidro e, ainda, preserva uma moldura metálica. Fora isto, a face frontal do smartphone é quase toda tomada pelo display OLED de 5, 8” (2436×1125 e 458 ppi), cantos arredondados e um corte típico na parte superior a fim de abrigar a câmera da frente e alguns sensores.

Fim do botão home

Esse celular também é o primeiro da linha a não possuir um botão home físico/capacitivo. Isso pois o display cresceu e suprimiu quase que integralmente as pontas superior e inferior. Ao invés do Touch ID, nos dias de hoje temos o Face ID para garantir a proteção dos utilizadores. Ele detecta dados do rosto do usuário, com uma sucessão de sensores, o que integra a câmera frontal e uma câmera infravermelha para profundidade.
Dependendo da Apple, não é possível iludir o sistema empregando fotos ou inclusive máscaras produzidas com as melhores tecnologias utilizadas em Hollywood. O sistema ainda utiliza conhecimento de máquina para que, ao longo do tempo, o Face ID se adapte às mudanças no seu rosto. Ou seja, não importa o estilo de cabelo, barba ou óculos que você tenha, não será necessário recadastrar a biometria. Esta novidade ainda é utilizada para o Apple Pay.
A Apple não manifesta, mas parece que a empresa – tal como a Samsung – não conseguiu adaptar o sensor de digitais diretamente na tela como era teoricamente idealizado.
Além disso, a Apple precisou personalizar o iOS 11 principalmente para esse dispositivo. Para voltar à tela inicial do dispositivo, por exemplo, é necessário realizar um gesto no display de baixo para cima. Com o objetivo de fazer multitarefa, você interrompe o movimento no meio do caminho.
O X é um dos primeiros dispositivos da marca a contar com carregamento sem fio. Estima-se que foi por causa disso que a fabricante decidiu regressar para o vidro na tampa traseira, já que os critérios mais convencionais de carregamento wireless não trabalham por meio de ligas metálicas.

Câmeras

O smartphone da geração X ainda possui muitos recursos inéditos de câmera bastante promissores, contudo só poderemos falar se o novo aparelho possui poder para disputar com Galaxy Note 8 e Google Pixel no momento em que as primeiras amostras de captura de imagem começarem a aparecer na Internet.
De qualquer forma, o celular conta com um sistema duplo de câmeras, cada um possuindo 12 MP (f/1. 8 + f/2. 4) e as duas com estabilização óptica. No novo iPhone, no entanto, elas são usadas para coisas diferenciadas. Há várias opções de efeitos de luminosidade, e eles são capazes de ser usados em tempo real, enquanto você enquadra as imagens. A Apple associa estes recursos com circunstâncias de luminosidade profissionais.
De fato, são efeitos consideráveis, principalmente aquele que escurece totalmente o entorno do utilizador, deixando só seu rosto em evidência. É interessante observar, ainda, que grande parcela desses efeitos estarão disponíveis para a câmera de selfies ainda, que vai ser auxiliada pelo sensor infravermelho que detecta profundidade.
É possível fazer vídeo em 4K e executar este conteúdo na tela HDR do dispositivo, que ainda conta com som estéreo aprimorado na comparação com a versão precedente do iPhone.

Realidade aumentada

Mais um fator primordial do atual modelo é o iOS 11 com suas aptidões para realidade aumentada. A Apple lançou no meio deste ano o ARKit, uma plataforma básica para desenvolvedores produzirem APPs neste sistema e, já no lançamento, há a possibilidade usar uma série de recursos significativos.

iPhone 8

iphone-8 O fato de a Apple ter anunciado tanto os iPhones 8 e 8 Plus quanto o X no mesmo dia fez muita gente decretar prematuramente que os modelos mais básicos já haviam nascido mortos. Porém, basta pararmos para considerar os custos de cada edição aqui no Brasil para ficar complicado não hesitar e pensar se não vale mais a pena obter um dos celulares menos caros mesmo. O Iphone 8 é totalmente desenvolvido de vidro, o que permite a tecnologia de recarga de bateria sem fios. E acompanha um novo sensor na câmera traseira, que segue de 12 Megapixels. Contudo agora pode capturar oitenta e três por cento mais luz, de acordo com a Apple. O iPhone 8 também é otimizado de fábrica para trabalhar com realidade aumentada.

    • Display: Retina HIGH DEFINITION de 4, 7 e 5, 5 polegadas, respectivamente, com tecnologia True Tone, que ajusta o balanço de colorações de acordo com a luminosidade do local
    • Câmera traseira: doze Megapixels, com sensor capaz de capturar 83% mais luz e novo recurso de câmera lenta a 240 quadros por segundo
    • Processador: A11 Bionic de seis núcleos, dois de desempenho 25% mais ligeiros e quatro de eficiência setenta por cento mais ligeiros
    • Cores: “space gray” (cinza), “silver” (prata) e “gold” (dourada)
    • Opções de armazenamento interno: 64 GB e 256 GB

8 Plus

O iPhone 8 Plus teve lançamento internacional realizado pela Apple junto com o iPhone 8 e o iPhone X. No anúncio, a fabricante exibiu um celular com especificações que estabeleceram sucesso no iPhone 7 Plus, como a câmera dupla de 12 megapixels e a tela de 5, 5 polegadas. Além de tudo, o modelo terá cantos arredondados, alterado só pela inserção do revestimento de vidro na parte de trás.
O smartphone funciona com iOS 11 e encontra-se disponível em versões com 64 GB e 256 GB de armazenagem. Possui a mesma tecnologia do Iphone 8.

iPhone 7

Esse aparelho foi anunciado com ficha técnica forte e novidades no desenho, o celular é um dos mais ambicionados por todos os brasileiros, sejam antigos fãs da marca ou principiantes no universo da maçã. No Brasil, é possível achar a edição mais básica, com tela de 4, 7 polegadas, e o modelo 7 Plus, com display de 5, 5 polegadas.
Este Celular é o que tem a tela menor, com quatro, 7 polegadas e resolução Retina HIGH DEFINITION. Em números, temos 1334 x 750 pixels, totalizando uma densidade de 326 pixels por polegada. Vale recordar que esta proporção se refere a quantidade de pontos luminosos em cada polegada. Quanto mais, melhor. Simultaneamente, especialistas afirmam que telas com ppi superior a 300 já têm boa qualidade.
O painel utilizado é um LCD IPS retroiluminado por LED. Na prática, possuímos um display com cores mais próximas à realidade, com um amplo campo de visão – isto é, o usuário consegue enxergar bem as imagens em diversos ângulos.
O iPhone 7 e o 7 Plus possuem as mesmas alternativas de capacidade de armazenamento: 32 GB, 128 GB e 256 GB. A Apple resolveu jogar fora os modelos com 16 GB e 64 GB. Contudo, o usuário deverá ter em consideração que o próprio sistema operacional também ocupa uma fatia desse espaço.
O iOS 10 ocupa, em média, de 4 GB a 5 GB. Dessa forma, um iPhone 7 de 32 GB poderia ter “apenas” 28 GB livres para o usuário armazenar o que ele desejar. Vale lembrar que iPhones não possuem memória expansível mediante cartão microSD.
Um detalhe fundamental: esse aparelho disponível na coloração preto brilhante (intitulado de Jet Black) é vendido com memória interna de 128 GB ou 256 GB. Sim, foi uma maneira que a Apple arrumou de ganhar mais grana dos clientes entusiasmados no novo acabamento do smartphone.
Outro aspecto importante: há na internet diversos relatos de consumidores – inclusive em território brasileiro – cujos iPhones novos começaram a descascar ao longo do tempo. A própria Apple já alertou que a pintura pode passar por uma degradação. É algo para ficar esperto.
A Apple não informa a amperagem da bateria, contudo sites especializados já fizeram o cálculo. Porém este celular tem capacidade de 1. 960 mAh. Segundo a fabricante, o resultado é uma autonomia de até duas horas a mais, se contrastado com o iPhone 6S.
A Apple fornece 5 opções de colorações para os compradores dos iPhones 7 e 7 Plus. São elas: ouro rosa, dourado, prateado, matte e Jet Black. A distinção entre os dois matizes de escuro é que o primeiro é mais turvo, enquanto o segundo é brilhante (e devido a isso mesmo, fica cheio de marcas de dedo).

7 Plus

O iPhone 7 Plus possui tela de 5, 5 polegadas. A resolução também expande, chegando a Full HIGH DEFINITION (1920 x 1080 pixels), totalizando 401 ppi. O painel usado também é um LCD IPS retroiluminado por LED. Além do mais, ambos possuem revestimento resistente a marcas de dedo e oleosidade. Em comparação com o seu principal concorrente, o Galaxy S7, vemos que a tela do iPhone 7 Plus é maior, porém com menor resolução. O S7 conta com tela de 5, 1 polegadas com resolução de 2560 x 1440 pixes, totalizando uma densidade de 577 ppi. A partir dessas informações, o S7 deve entregar imagens mais especificadas.
A câmera traseira deste dispositivo possui sensor com doze megapixels de resolução, bem como o iPhone 7 Plus. A disparidade é que a versão com tela maior possui câmera traseira dupla, uma com lente grande-angular e abertura de lente f/1. 8, e a outra com lente teleobjetiva com abertura f/2. 8. Isso proporciona que o modelo Plus tenha um zoom óptico de 2x e um zoom digital de 10x, muito maior do que a maioria dos celulares possibilita.
Esse aparelho, por sua vez, tem uma bateria de 2. 900 mAh, o que denota uma hora a mais de independência em relação ao iPhone 6S Plus. Segundo a Apple, o celular resiste até TREZE horas de uso da rede móvel (3G/4G), catorze horas de reprodução de vídeos e 60 horas de exibição de músicas.

IPhone SE

iphone-SE O iPhone SE é um dispositivo que retorna às origens ao mostrar uma tela de tamanho reduzido – só quatro polegadas – ao contrário do apresentado pelos modelos anteriores que tinham – 4, 7 polegadas e 5, 5 polegadas.
Este smartphone veio para aposentar de uma vez por todas o iPhone 5c, um equipamento que não fez o sucesso que a companhia na realidade esperava. Além do mais, esse equipamento ainda chegou para atender ao apelo daqueles que desejavam um modelo com tela atenuada.

Especificações técnicas do modelo SE

    • Sistema operacional: iOS 9. 3
    • Tamanho da tela: 4 polegadas
    • Resolução da tela: 1136×640 pixels
    • Densidade de pixels: 326 ppi
    • Chipset: Apple A9
    • CPU: Dual-core de 1, 84 GHz
    • GPU: PowerVR GT7600
    • Memória RAM: 2 GB
    • Armazenamento interno: 16 GB ou 64 GB
    • Câmera traseira: 12 MP
    • Câmera da frente: 1, 2 MP
    • Bateria: 1. 642 mAh
    • Sensores: sensor de impressões digitais, acelerômetro, giroscópio, proximidade e compasso
    • Conectividade: WiFi 802. 11 a/b/g/n/ac, hotspot, Bluetooth 4. 2, GPS (A-GPS e GLONASS) e NFC (para o Apple Pay)
    • Altura: 123, 8 milímetros
    • Largura: 58, 6 milímetros
    • Espessura: 7, 6 milímetros
    • Peso: 113 gramas

iPhone 6

iphone-6 A oitava geração do iPhone foi a primeira a contar com dois modelos com tamanhos distintos de tela. Ao passo que o iPhone 6 apresenta a agora convencional tela de 4, 7 polegadas, a versão Plus tem a missão de concorrer com os designados phablets e possui 5, 5 polegadas.
Além disto, a resolução de ambos os equipamentos inclusive é diferente entre si: enquanto a versão convencional possui resolução de 1. 334 x 750 pixels, a edição Plus possui resolução de 1. 920 x 1. 080 pixels. As diferenças, entretanto, não param por aí e incluem detalhes como o tipo de estabilização de imagem existente na câmera de cada gadget: digital no 6 e óptica no seis Plus.
A duração da bateria da versão Plus também é superior, finalizando aí as divergências entre os dois. Tecnicamente, eles apresentam os mesmos recursos, como processador ARMv8-A Cyclone dual-core de 1, 4 GHz, 1 GB de memória RAM e iOS 8. 0. Fisicamente, a oitava geração traz novas particularidades nas bordas, recebendo feições arredondadas.
O Apple iPhone 6 Plus é um smartphone iOS de bom nível, ótimo para fotografias, que é capaz de saciar até o mais meticuloso dos utilizadores. Possui uma grande tela Touchscreen de 5. 5 polegadas com uma boa resolução de 1920×1080 pixels. Não falta nada neste aparelho. Iniciando pelo LTE 4G que permite a transferência de dados e excepcional navegação na internet, além de conectividade Wireless e GPS. Conta com inclusive leitor multimídia, videoconferência e bluetooth. Enfatizamos a boa memória interna de 128 GB, no entanto sem a probabilidade de expansão.
Ótima a câmera de 8 megapixels que possibilita ao iPhone capturar fotografias com uma resolução de 3264×2448 pixels e gravar vídeos em high definition (Full HD) com uma resolução de 1920×1080 pixels. Muito fino, 7. 1 milímetros, o que torna o Apple iPhone 6 Plus efetivamente interessante.

Modelo 6s

O iPhone 6s possui como destaque a implementação do recurso 3D Touch, funcionalidade que calcula a intensidade da pressão utilizada pelo dedo na tela e possibilita inúmeras funcionalidades próprias como o uso de inúmeros atalhos. O novo aparelho da Apple ainda introduziu uma nova coloração à família, o Rose Gold (Rosa Dourado), e, também, conta com o novo chip Apple A9 com coprocessador M9 integrado, câmera otimizada de 12 MP e suporte à gravação de vídeos em 4K.
Lançados com um ano de diferença (o 6 em 2014 e o 6S em 2015), são aparelhos praticamente idênticos visualmente (pequenos detalhes de diferença), entretanto diferenças robustas em performance e melhorias de desempenho e atribuições.
O iPhone 6S instaurou no mercado o denominado Force Touch que reconhece diferentes modelos de toques (pressão) na tela do aparelho e assim ativar tarefas distintas, inexistente no modelo 6.
O iPhone 6 acompanha processador A8 com 1GB de memória RAM ao passo que o 6S possui o A9 com 2GB de memória RAM. Conforme a Apple, o iPhone 6S é duas vezes mais veloz que seu antecedente.
Uma das grandes melhorias vieram nas câmeras. O 6 possui câmera frontal de 2MP e câmera traseira de 8MP, já o 6S conta com câmera frontal de 5MP e câmera traseira de 12 MP, um avanço muito grande na qualidade.
Ambos têm tela de 4, 7 com 1. 334 x 750 pixels de resolução e podem ser achados com 16GB, 64GB e 128GB, nas colorações cinza espacial, prateado e dourado, com exceção do iPhone 6S que ainda conta com a cor Rosa Dourado.
Operam com chip Nano Chip, com conectividade 4G e conta com entrada de cabos de dados do tipo lightning. Atualizam para iOS 10 dando acesso a milhares de aplicativos acessíveis na App Store e no iTunes.

6S Plus

O iPhone 6S Plus é o top de linha da Apple com Tela Retina HD de 5, 5 polegadas lançado em setembro do ano de 2015. O celular foi apresentado junto com o iPhone 6S e é vendido nas cores prateado, dourado, ouro rosa e cinza espacial. Entre as inovações, acha-se a tecnologia 3D Touch, capaz de detectar os níveis de força usados pelo usuário na tela.

O leitor biométrico Touch ID chegou à segunda geração capaz de sentir os dedos do dono e desbloquear o smartphone com maior velocidade. A câmera principal grava vídeos em 4K e tem doze megapixels, um acréscimo em comparação aos 8 MP presentes na câmera do iPhone 6 Plus. Já a câmera frontal possui cinco megapixels, dependendo da ficha técnica fornecida pela empresa.

iPhone 5

iphone-5 O iPhone cinco apresentou novos detalhes físicos que o distinguiam de seus antecedentes imediatos, como tela maior (de 4″ ), novo posicionamento da câmera frontal e inclusive bordas que acompanhavam a coloração principal do dispositivo.
Com processador dual-core de 1, 3 GHz, ele exibia três modelos diferenciados, com as mesmas capacidades do seu antecedente. Os iPhones de 16 GB, 32 GB e 64 GB eram comercializados por US$ 199, US$ 299 e US$ 399, respectivamente (com contrato). Pela primeira vez, a câmera frontal podia capturar vídeos em HD (720p) e fotos de até 1, 2 megapixels.
A câmera de trás mantinha primordialmente as mesmas características do iPhone 4, com sensor de 8 megapixels e capacidade de registro de vídeos em Full ALTA DEFINIÇÃO a 1080p. Nos seus três primeiros dias de lançamento, o iPhone 5 vendeu mais de cinco milhões de unidades. O gadget foi descontinuado no mês de setembro de 2013.

Versão 5s

O iPhone 5s foi o primeiro celular da Apple que introduziu o leitor de digitais Touch ID. Ele conservou quase a mesma carcaça com 4 polegadas de tela do iPhone 5, aperfeiçoando o processador que passou a trabalhar em 64 bit com o chip Apple A7 Cyclone.
O modelo 5s é semelhante anatomicamente ao seu antecedente, entretanto marca a inauguração de um novo botão Home e revela edições com novas cores e novos detalhes nas bordas.

O intermediário 5c

Lançado junto com o iPhone 5s, o 5c é a primeira entrada da Apple no mercado intermediário de smartphones. Basicamente, o aparelho era uma atualização do iPhone 5. Além disto, ele mostrava um novo padrão de cores, com 5 alternativas diferentes: branco, verde, azul, rosa e amarelo.
O iPhone 5c contava com modelos de 8, 16 e 32 GB para armazenamento e vinha com 1 GB de memória RAM. Sua tela era do mesmo tamanho do display do 5s, 4 polegadas, e, ainda, com a mesma resolução, 640 x 1. 136 pixels. O processador que dá vida ao gadget era um Apple Cyclone dual-core de 1, 3 GHz de 64-bits.
O Apple iPhone 5c é um smartphone iOS de excelente nível, bom para fotos, que consegue satisfazer até o mais meticuloso dos usuários. A tela Touchscreen de 4″ e a resolução de 1136×640 pixels é inferior aos concorrentes diretos, mas esse não é o seu ponto forte.
Acerca das qualidades deste Apple iPhone 5c, realmente, não falta nada. Começando pelo LTE 4G que permite a transferência de dados e excelente navegação na web, além de conectividade Wireless e GPS. Conta com inclusive leitor multimídia, videoconferência, bluetooth, entretanto não conta com memória expansível. Ótima a câmera de 8 megapixels que permite ao Apple iPhone 5C tirar fotos com uma resolução de 3264×2448 pixels e gravar vídeos em hd (Full HD) com uma resolução de 1920×1080 pixels. Bastante fino, 9 mm, o que torna o Apple iPhone 5C realmente interessante.

iPhone quatro

iphone-4 Revelado no dia 7 de junho de 2010, o iPhone 4 marcou época por apresentar a primeira excepcional renovação visual do gadget. Passava a apresentar extremidades e traseira retas em vez de laterais curvas e traseira abaulada, como tinha sido até agora.
Vindo de indústria com o iOS 4. 0, o aparelho instaurava também a presença de uma câmera frontal e do FaceTime no iPhone. Com tela de 3, 5 polegadas, pela primeira vez o celular da Apple exibia uma resolução maior: 960 x 640 pixels. Além disto, a densidade de pixels da chamada Retina Display similarmente era maior, 326 ppi.
O lançamento ofertava duas edições: uma de 16 GB e outra de 32 GB. Sem contrato com a operadora, elas eram vendidas por US$ 599 e US$ 699, respectivamente. O iPhone 4 embarcava 512 MB de memória RAM e um processador ARM Cortex-A8, tendo sido parado em setembro do ano de 2013.

A inovação do 4s

Lançado em 14 de outubro do ano de 2011 em 7 países, o iPhone 4S é a quinta geração do smartphone da Apple. Ele vinha provido com a 5ª versão do iOS e com um processador ARM Cortex-A9 dual-core de 1 GHz, além de 512 MB de memória RAM. A tela mantinha as mesmas qualidades do seu antecedente.
Enquanto a câmera de frente era semelhante ao do protótipo antecedente, a câmera traseira recebia um aumento de capacidade e conseguia capturar imagens de até oito megapixels. Além disso, vinha com um sensor capaz de registrar vídeos em Full ALTA DEFINIÇÃO (1080p).
O iPhone vinha em 3 modelos distintos, de 16 GB, 32 GB e, pela primeira vez, 64 GB de capacidade interna para armazenamento. Seus valores originais eram US$ 199, US$ 299 e US$ 399, respectivamente. Fisicamente, ele exibia quase nenhuma alteração com relação ao iPhone 4 e mantinha os modelos preto ou branco. Foi interrompido no mês de setembro de 2014.

10 coisas que você não tinha noção de que seu iPhone pode realizar

    1. Criar um código de acesso com letras, em vez de apenas números

Clique em Configurações; Geral; Código de Acesso
Desative a configuração que diz “Código de acesso simples”
Uma tela vai despontar pedindo para que você modifique o seu código de acesso, com um teclado QWERTY completo.
Na seguinte vez que você desbloquear seu Smartphone, o teclado vai aparecer, ao invés de apenas o teclado numérico.

    1. O Siri pode ler os seus e-mails em voz alta ( só para mensagens em inglês )

Diga para o Siri “read my email” e ele irá obedecer. Você ouvirá o nome do remetente, a data/hora da mensagem e o assunto da mensagem. Você inclusive é capaz de instruir “read my latest email” ou perguntar “Do I have email from [person]?”

    1. Ver a hora e a data em que uma mensagem foi enviada

Só deslize os balões com as iMessages e aparecerá o indicador com o momento e a data que a mensagem foi enviada.

    1. Saber quais aviões acham-se sobre sua cabeça

Pergunte ao Siri “What flights are above me? ” ou apenas diga “planes overhead” e ele mostrará um quadro com todos os aviões e os números dos voos, com suas altitudes e ângulos.

    1. Balance o seu equipamento para deletar um texto

Você mudou de ideia acerca do que acabou de teclar? Balance o celular e uma caixa de “desfazer a digitação” vai aparecer. Se você mudar de ideia logo depois de apertar em desfazer, pode balançar o celular mais uma vez e irá ver a caixa para “refazer a digitação”.

    1. Visualize facilmente uma versão mais caprichada do calendário

Vire o seu celular para o modo horizontal sempre que estiver no app do calendário, para observar uma versão mais aprimorada dos compromissos.

    1. Use o seu Smartphone como um nivelador

Deslize o app da bússola para a esquerda e você possuirá acesso a um nivelador.

    1. Tire várias fotos rapidamente

Manter pressionado o botão de disparador da câmera, automaticamente você ativa a função que bate muitas fotografias de uma só vez.

    1. Incorpore vibrações personalizadas

No aplicativo de contatos, você é capaz de ativar diversos tipos de vibração para diferentes contatos. Isso é bom para quem conserva o celular no bolso, então você conseguirá discernir – sem utilizar as mãos – entre uma mensagem de texto ou um email do seu coordenador.

    1. Bote o telefone no modo avião e ele irá carregar duas vezes mais ligeiramente

Esta é a alternativa para quem necessita encher a bateria do celular depressa em um bar

Como achar seu iPhone, mesmo desligado

O aplicativo Last Alert Pro chegou presentemente ao iTunes com uma finalidade muito útil: encontrar seu aparelho mesmo no momento em que ele não tiver bateria. Se você perde o aparelho a cada dez minutos e nunca sabe como achá-lo, esse APP pode ser uma ótima opção para você.
O Last Alert Pro custa US$ 1, 99 e tem três atribuições bastante interessantes: a primeira é a de notificações sonoras. À medida que o coeficiente de bateria do iPhone cai, o APP chama atenção com avisos sonoros a fim de que você não esqueça de carregá-lo.
A outra funcionalidade é o alarme por e-mail, no qual o aplicativo envia constantemente as coordenadas do GPS do seu iPhone revelando em qual lugar o smartphone “foi visto” pela última vez.
A última (e talvez mais impressionante) é o rastreamento por bússola. Se você tem um iPad e “perdeu” o seu Smartphone, é possível utilizar o seu tablet para identificar as coordenadas de GPS e, de maneira automática, colocá-las na bússola do tablet. Além do lugar, este recurso permite que você descubra o caminho a ser trilhado até achar o equipamento. O único inconveniente é que este recurso somente funciona para quem conta com dois aparelhos com iOS.

Saiba como configurar o programa no seu smartphone:

    • Passo 1. Acesse o link do app no iTunes e faça o download para o seu smartphone ou iPod Touch. O download não deve demorar bastante, dado que ele conta com só 8, 5 MB. Certifique-se, é claro, de ter U$ 1, 99 de crédito na sua conta;
    • Passo 2. O app, agora, tem que ser inicializado manualmente. Aperte no ícone do Last Alert para o software começar a funcionar. Na tela de boas vindas, você irá ver o símbolo do app e 3 opções em um menu na parte inferior;
    • Passo 3. Clique em “My Settings” a fim de ajustar o aplicativo. O usuário pode escolher entre “Set Alert” 1, 2 e 3, para ser avisado no momento em que a bateria estiver baixa e eleger os sons para identificar esses alertas;
    • Passo 4. Logo abaixo, em “Email GPS Location”, também há três alternativas. Você não necessita usar todas. Esta função inclui os endereços de email para os quais quer que a localização de seu celular seja enviada no momento em que a bateria estiver acabando;
    • Passo cinco. Depois teclar todos esses detalhes, vá até “Track Device” e aperte em “Test Tracking” a fim de testar o rastreamento de seu aparelho. Caso tudo dê certo, você será reencaminhado para uma nova janela com a última posição do seu telefone;
    • Passo seis. Nessa tela de rastreio existem 6 informações acerca de seu celular: longitude, latitude e altitude de sua localização; data e hora em que ele foi visto pela última vez; e o nível de bateria. Logo abaixo você tem 2 opções: “Find on Map”, para utilizar o serviço de mapas do seu equipamento móvel; e inclusive o “Track it”, para descobrir o caminho até chegar ao celular.

Uma vez verificado e configurado, seu app já estará pronto para as emergências. Seja em situações de desatenção, esquecimento ou mesmo para roubos e furtos, com esse app você saberá precisamente em que lugar encontrá-lo.

Como baixar vídeos do YouTube no iPhone e iPad, utilizando o Workflow

É normal muitas pessoas questionarem se existe algum aplicativo na APP Store capaz de fazer downloads de vídeos do YouTube diretamente pelo iPhone ou iPad. Melhor do que um app, existe uma receita Workflow que permite baixar qualquer vídeo diretamente pelo Safari ou pelo APP oficial.
Entenda como fazer:
O Workflow é uma poderosa ferramenta que permite a criação de tarefas automáticas no iOS. Ele foi atualmente adquirido pela Apple e é bastante possível que seja incorporado no sistema num futuro próximo.
Com ele você pode automatizar várias coisas, como redimensionar uma imagem, gerar um GIF satisfeito e bem mais. E pode, inclusive, automatizar comandos que permitam fazer downloads de vídeos do YouTube.
Antes de qualquer coisa, você necessita instalar o aplicativo Workflow nos seus iPhones.
Com o APP instalado, você precisa, agora, baixar o fluxo de trabalho para efetuar as funções que baixam vídeos.
Para baixar todo tipo de vídeo no YouTube, siga esses outros passos:

    • Passo 1: Abra o vídeo desejado no Safari ou então no software próprio do YouTube.
    • Passo 2: Toque no botão de compartilhamento e escolha Run Workflow.

Perceba que, caso você esteja no software do Youtube (não no Safari) vai ter que apertar em um botão a mais para possuir acesso ao Run Workflow.
A partir daí o script é automático, efetuando todo o procedimento e salvando diretamente o vídeo na sua fototeca.
Tudo é demasiadamente veloz e fácil, de uma forma que você vai se perguntar por qual motivo isto não é uma atividade nativa do sistema.
Esta é uma das maravilhas que podem ser efetuadas com o Workflow.

Scroll to top